terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Road Map no Team Foundation Service

Eu montei um roadmap, junto com o Abu, fiz uma pesquisa de todos os projetos que estavam rodando aqui na empresa.
Fui em todas as áreas que tem algum projeto, marketing, comercial e produtos.

Primeiro eu tentei montar o roadmap pelos temas de investimentos que o comercial tem definido, mas quando fui mostrar para o PMO ele visualizou outras áreas e juntos montamos os temos de investimentos.

Eu consigo ter uma visão macro de como está o andamento dos projetos por áreas de investimentos.






Os temas ficaram de uma forma macro e separados pelo status:



Eu consigo prever qual o tempo que os projetos rodam na "esteira", já sei que em média o tempo é de 60 dias:




Nós separamos os temas de investimentos da seguinte forma:


Eventos: São todos os eventos que a empresa está presente e que é necessário uma mobilização de mais áreas além do pessoal de instalação

Entregáveis: São todos os projetos de clientes que pedem alguma customização, são projetos recorrentes sempre existe algum trabalho ou adição de novas features. A maioria do nosso trabalho está nesse tema de investimento.

Parceiros: São projetos de parceiros onde temos um compartilhamento de usuários ou o cliente faz alguma ação para aumentar nossos usuários.

Corporativo: São projetos estratégicos internos da empresa.

Matriz: São projetos solicitados pela matriz.

TI Interno: São projetos da TI que precisam ser priorizados em paralelo com os da empresa.

Inovação: São projetos de inovação, projetos que surgem de ideias e que precisam ser definidos e aprovados pela empresa.

Consigo descer até o nível de backlog do produto, onde eu divido em user stories, e tarefas dentro do projeto.
Consigo ver quanto tempo demora para acabar todo o trabalho por sprint e por história.


Tenho uma visão do burndown do projeto.


É importante ter essa visão no software, mas mais importante ainda é ter essa visão onde todos possam opinar e visualizar, para que toda a empresa saiba a direção que está seguindo. Para isso, fizemos um quadro do road map ao lado do gerente de TI, onde temos a visão de tudo em forma de post-it, tudo que está na parede é replicado ao TFS, o SW me dá as métricas e o quadro ajuda a saber o que é prioridade em conjunto com o gerente de TI.



Agradecimentos ao Abu, que é o coach Ágil da empresa e que me ajudou a escolher o TFS e a montar o roadmap. Agradecimento ao Fabio (PMO) da empresa pela definição das áreas de investimentos.

Nenhum comentário: